Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7330
metadata.dc.type: Tese
Title: Trajetória profissional do fisioterapeuta: reconhecimento e inter-relações no campo da saúde
metadata.dc.creator: Araújo, Aliceana Ramos Romão de Menezes
metadata.dc.contributor.advisor1: Perrusi, Artur Fragoso de Albuquerque
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo tenta compreender a construção da trajetória do fisioterapeuta em João Pessoa-PB. O interesse veio da inquietação em ser fisioterapeuta e em tentar compreender, a partir da percepção dos pares, como vem sendo construída a trajetória dessa profissão, já que, como outras, seu surgimento se deu às margens da profissão médica. Inicialmente, fez-se necessário resgatar conceitos da sociologia que promovessem um embasamento para a discussão em torno dos seguintes eixos: trajetória, reconhecimento e inter-relações no campo, em que os mesmos estiveram sempre interligados a outros conceitos como o de campo, vocação e mercado de trabalho. Diversas fontes foram consultadas, como livros e artigos científicos (impressos e online) que tiveram como fonte de extração as bases de dados acadêmicos (Lilacs, Scielo, Bireme, EBSCOhost e Google acadêmico), utilizando-se de publicações que estivessem em sua íntegra textual. Vários autores subsidiaram este entendimento, porém alguns se fizeram os pilares da pesquisa, com Parsons, Freidson, Bourdieu, Foucault, Honneth e Thaylor. Concomitante ao embasamento teórico esteve a pesquisa empírica que foi construída através dos discursos dos fisioterapeutas e do entendimento do seu campo de atuação que se montou a partir das visitas aos locais necessários para este entendimento. A pesquisa empírica foi realizada no período de janeiro de 2012 a setembro de 2013 com as entrevistas e as anotações do diário de campo. Inicialmente se fez a composição da amostra que foi possível através da construção de redes entre os fisioterapeutas, totalizando 17 fisioterapeutas de ambos os gêneros e com média de atividade profissional de 11,5 anos. Em um segundo momento foram realizadas as entrevistas em ambiente, data e horário que melhor conviesse ao pesquisado, seguindo a orientação de um roteiro semiestruturado. Após cada entrevista a mesma foi transcrita pela pesquisadora, lida, relida, compreendida e analisada à luz da sociologia. Dessa forma, a trajetória do fisioterapeuta em João Pessoa, assim como de tantos outros profissionais, está mergulhada em uma infinidade de contextos que, pela dinâmica do mundo e dos sujeitos, sofrem modificações a cada dia, marcada por incertezas, que geram inseguranças quanto ao futuro da profissão.
Abstract: The present study attempts to understand the construction of the trajectory of the physiotherapist in João Pessoa PB. The interest came from the uneasiness of being a physiotherapist and to attempt to understand through the perception of peers how the trajectory of this profession has been constructed, since, like others, its emergence occurred on the banks of the medical profession. Initially it became necessary to rescue concepts of sociology that promoted a base for discussion around the following axes: trajectory, recognition and interrelations in the field, where these were always linked to other concepts such as field, vocation and work market. Several sources were consulted, such as: books and scientific papers (printed and online) that had as extraction sources the academic databases (Lilacs, Scielo, Bireme, EBSCOhost e scholar Google), using publications that were in their full text. Several authors have subsidized this understanding, although some have become the pillars of the research, such as Parsons, Freidson, Bourdieu, Foucault, Honneth and Thaylor. Simultaneous to the theoretical base has been the empirical research that was constructed through the physiotherapists speech and the understanding of their working field that was assembled through visitations to the necessary locations for this understanding. The empirical research took place in the period of January of 2012 to September of 2013 with the interviews and the notes of the field diary. Initially the composition of the sample was made and this was possible through the construction of networks among the physiotherapists, totaling 17 physiotherapists of both genders with average of professional activity of 11.5 years. In a second stage the interviews were made in an environment, date and time that better suited the person being researched, following the guidance of a semi-structured survey. After every interview the researcher transcribed, read, reread, comprehended and analyzed it by the light of sociology. Thus, the trajectory of the physiotherapist in João Pessoa, as well as many other professionals, is steeped in a multitude of contexts, the dynamics of the world and of the subjects undergo changes every day, marked by uncertainties, which generate uncertainties about the future of the profession.
Keywords: Fisioterapeuta
Trajetória
Reconhecimento
Inter-relações
Mercado de trabalho
Physiotherapy
Trajectory
Recognition
Interrelations
Work market
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Sociologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Sociologia
Citation: ARAÚJO, Aliceana Ramos Romão de Menezes. Trajetória profissional do fisioterapeuta: reconhecimento e inter-relações no campo da saúde. 2014. 203 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7330
Issue Date: 22-Apr-2014
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf4,05 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.