Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7582
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Desafios de familiares envolvidos no processo de cuidar de dependentes químicos
metadata.dc.creator: Costa, Lorena de Farias Pimentel
metadata.dc.contributor.advisor1: Ferreira Filha, Maria de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: O aumento do consumo de drogas lícitas e ilícitas tem permeado o cotidiano de inúmeras famílias brasileiras, fomentando o acometimento pela dependência química, considerado na atualidade importante fator de risco à saúde e a produção de danos de cunho físico, biológico e psicológico na vida de usuários e familiares. As mudanças ocorridas no cenário de cuidado em saúde mental promoveu o desenvolvimento de ações pautadas nas estratégias comunitárias, com ênfase na reabilitação psicossocial e inserção social, com apoio e corresponsabilidade dos familiares cuidadores. No processo de cuidar as famílias enfrentam situações adversas capazes de provocar danos em sua estrutura e dinâmica relacional, principalmente pela exposição frequente a situações de violência, falência financeira, sofrimento emocional e deterioração de laços afetivos. Esta pesquisa teve como objetivos: Revelar os desafios vivenciados por familiares envolvidos no processo de cuidar de dependentes químicos, tendo em vista a importância de sua participação como coadjuvante nesse processo; Descrever as estratégias de enfrentamento utilizadas pelos familiares no acompanhamento do tratamento do seu parente dependente químico; Identificar os tipos de apoio utilizados pelos familiares durante o processo de reabilitação e inserção social; Revelar as expectativas dos familiares em relação aos serviços de saúde como fonte de apoio à reabilitação e inserção social de seu parente. Trata-se de Estudo compreensivo interpretativo de natureza qualitativa, realizado em um CAPS ad do município de Campina Grande – PB com amostra composta por dez familiares cuidadores. O material empírico foi coletado por meio de entrevistas semiestruturadas, analisadas a partir da análise de conteúdo com base na enunciação. A pesquisa obedeceu aos preceitos éticos da resolução 466/12 do CNS sob aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa do CCS – UFPB junho de 2014 (Protocolo nº 0297/14 e CAAE: 31639114.3.0000.5188). A partir da análise do material empírico formaram-se agrupamentos por semelhança que discutem a vivência dos familiares no processo de cuidar, e os principais desafios enfrentamentos por eles, a saber: recaídas, violência, danos financeiros e envolvimento com a criminalidade, degradação pessoal e dos laços afetivos. Identificou-se ainda as estratégias de enfrentamento frequentemente pautadas no diálogo e com isso a funcionalidade das famílias que contam com redes de apoio sólidas e eficazes, a partir da participação em grupos religiosos comunitários, grupos de auto ajuda e grupos de família do CAPS. Tal serviço mostrou-se, na percepção dos familiares, bastante efetivo no que concerne ao apoio para superação de momentos de crise e desgaste emocional. Foi possível perceber também um déficit na estratégia de funcionamento em rede, o que impossibilita os familiares de receberem apoio de outros dispositivos de cuidado. O estudo mostrou que cuidar de dependentes químicos provoca severas desordens na vida dos familiares, principalmente as vinculadas ao estresse constante e que diante das situações de desespero e angustia é necessária à construção de um trabalho em rede de cunho educativo e de suporte emocional para os familiares visando o reestabelecimento da dinâmica familiar.
Abstract: The increased consumption of licit and illicit drugs has permeated the daily life of many Brazilian families, encouraging involvement by substance abuse, nowadays recognized as an important risk factor to health and the production of physical, biological and psychological nature of damage in the lives of users and family. The changes in the care scenario in mental health promoted the development of actions based on community strategies, with emphasis on psychosocial rehabilitation and social integration, with support and responsibility of family caregivers. In the process of caring families face adverse situations capable of causing damage to its structure and relational dynamics, especially by frequent exposure to violence, financial bankruptcy, emotional distress and deterioration of emotional ties. This research aimed to: Reveal the challenges experienced by family members involved in the care of drug addicts, in view of the importance of their participation as supporting this process; Describe the coping strategies used by family members to the follow up of its chemical dependent relative; Identify the types of support used by the family during the process of rehabilitation and social integration; Reveal the family expectations in relation to health services as a source of support for the rehabilitation and social integration of their relative. It is comprehensive interpretive and qualitative study was conducted in a CAPS ad of Campina Grande - PB with a sample of ten family caregivers. The empirical material was collected through semi-structured interviews, analyzed through content analysis based on enunciation. The research followed the ethical precepts of the Resolution 466/12 of the CNS under the approval of the Ethics Committee in CCS research - UFPB June 2014 (Protocol 0297/14 and CAAE: 31639114.3.0000.5188). From the analysis of the empirical material formed by groups like discussing the experience of family members in the care process, and the main challenges fighting for them, namely: relapse, violence, financial damage and involvement in crime, personal degradation and of affective ties. Identified himself still coping strategies often based on dialogue and thus the functionality of the families that have strong and effective support networks, from participation in community religious groups, self-help groups and CAPS family groups. This service proved to be, in the perception of family, very effective with regard to support for overcoming crisis and emotional exhaustion moments. It was also possible to realize a deficit in operating strategy in the network, which makes it impossible for relatives to receive support from other care devices. The study showed that care for addicts causes severe disorders in the lives of families, especially those related to the constant stress and on the situations of despair and anguish is necessary to build a work in educational basis network and emotional support to the family aimed at the re-establishment of family dynamics.
Keywords: Relações familiares
Family relationships
Dependência química
Serviços de Saúde Mental
Chemical dependency
Mental health services
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: COSTA, Lorena de Farias Pimentel. Desafios de familiares envolvidos no processo de cuidar de dependentes químicos. 2015. 120 f. Dissertação - (Mestrado em Enfermagem ) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7582
Issue Date: 6-Feb-2015
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfarquivototal1,73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.