Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7599
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Estado nutricional e risco de desenvolvimento de úlcera por pressão em idosos institucionalizados
metadata.dc.creator: Ferreira, Josefa Danielma Lopes
metadata.dc.contributor.advisor1: Soares, Maria Júlia Guimarães Oliveira
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A população brasileira vem envelhecendo em ritmo crescente, principalmente nas últimas décadas. A alimentação adequada e a boa nutrição são fatores essenciais para melhorar a vida das pessoas idosas. O estado nutricional inadequado afeta todo o sistema corporal e pode levar a perda de peso, atrofia muscular e redução da massa tecidual, além de ser um dos fatores mais relevantes na etiologia das úlceras por pressão (UPP), que atuam em sua patogênese e em sua cicatrização. Objetivo: Determinar a associação entre a classificação do estado nutricional e os escores de risco de desenvolvimento de úlcera por pressão em idosos institucionalizados. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, transversal, de base populacional e abordagem quantitativa, desenvolvido em instituições de longa permanência para idosos do município de João Pessoa/PB, Brasil. A população foi composta de 321 idosos. Os dados foram coletados no período de janeiro a dezembro de 2013. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Braden e a Miniavaliação Nutricional (MAN). Para a análise dos dados, foram obtidas distribuições absolutas, percentuais e empregadas técnicas de estatística inferencial, analisadas pelo SPSS versão 20.0. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Ciências da Saúde/UFPB, segundo o Prot. nº 0468/12, CAEE: 02043712.4.0000.5188. Resultados: Dos 321 idosos pesquisados, 243 (75,7%) eram do sexo feminino, com idade média de 81,09 anos. O tempo médio de institucionalização correspondeu a 62,21 meses, aproximadamente cinco anos. Segundo a avaliação do estado nutricional pela MAN®, 127 (39,6%) estavam em risco de desnutrição, e 101(35,5%), desnutridos. Na triagem da MAN, 247(77%) referiram não ter diminuído a ingesta, 171(53,3) não apresentaram perda de peso, e 88 (27,4%) não souberam informar. Em relação aos problemas neuropsicológicos, 100 (31,2%) apresentavam demência leve, e 78 (24,3%), demência ou depressão grave; 103 (32,1%) estavam restritos ao leito ou à cadeira de rodas, e 69 (21,5%) deambulavam. A associação entre a escala de Braden e a MAN foi mostrada estatisticamente através do teste Qui-Quadrado, com p<0,005. De acordo com os testes de regressão logística, o idoso com estado nutricional em risco de desnutrição ou desnutrido tem mais chances de desenvolver UPP do que os que têm estado nutricional adequado. Conclusão: Idosos que apresentam risco de desenvolver úlcera por pressão podem ser identificados precocemente, através da avaliação nutricional, já que o risco de desenvolver UPP pode estar diretamente correlacionado à desnutrição. Assim, é fundamental estabelecer programas de prevenção em instituições de longa permanência para idosos que subsidiem as intervenções da equipe multidisciplinar de saúde, visando controlar os fatores de risco, incluindo-se os parâmetros nutricionais.
Abstract: Introduction: The Brazilian population is aging at an increasing rate, especially in recent decades. Adequate food and good nutrition are essential to improve the lives of older people. Inadequate nutritional status affects the entire body system and can lead to weight loss, muscle atrophy and reduced tissue mass, and it is one of the most important factors in the etiology of pressure ulcers (PU), acting in its pathogenesis and its healing. Objective: To determine the association between the nutritional status classification and the risk scores for pressure ulcer development in institutionalized elderly. Methodology: This is a descriptive, cross-sectional, population-based study, of quantitative approach, performed in long term care facilities for seniors in the city of João Pessoa / PB, Brazil. The population consisted of 321 elderly. Data were collected from January to December 2013. The Braden Scale and the Mini-Nutritional Assessment (MNA®) were used as instruments. Concerning the data analysis, absolute distribution and percentage were obtained, and inferential statistical techniques were employed, finally analyzed by SPSS version 20.0. The study was approved by the Committee on Ethics in Research of the Health Sciences Center/UFPB, according to Prot. n. 0468/12, CAEE: 02043712.4.0000.5188. Results: 243 (75.7%) of the 321 surveyed elderly were female, mean age of 81.09 years old. The average time of institutionalization corresponded to 62.21 months, about five years. According to the assessment of nutritional status by MNA®, 127 (39.6%) were at risk of malnutrition and 101 (35.5%) were malnourished. In the screening by MNA, 247 (77%) reported not having decreased their intake, 171 (53.3) showed no weight loss and 88 (27.4%) did not know. Regarding neuropsychological problems, 100 (31.2%) of them had mild dementia, and 78 (24.3%) presented dementia or severe depression; 103 (32.1%) were bedridden or used wheelchair, and 69 (21.5%) could walk. The association between the Braden Scale and the MNA was demonstrated statistically by the chi-square test, p <0.005. According to the logistic regression tests, the elderly with nutritional status at risk of malnutrition or malnourished are more likely to develop PU than those with adequate nutritional status. Conclusion: Senior citizens at risk of developing pressure ulcers can be identified early, through nutritional assessment, since the risk of developing PU can be directly correlated to malnutrition. It is essential, therefore, to establish prevention programs in long term care facilities for the aged to subsidize the interventions of the multidisciplinary health team in order to control risk factors, including nutritional parameters.
Keywords: Enfermagem
Nursing
Idoso
Estado nutricional
Úlcera por pressão
Aged
Nutritional status
Pressure ulcers
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: FERREIRA, Josefa Danielma Lopes. Estado nutricional e risco de desenvolvimento de úlcera por pressão em idosos institucionalizados. 2015. 109 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem). Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7599
Issue Date: 26-Feb-2015
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfarquivototal8,16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.