Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8211
metadata.dc.type: Tese
Title: O gênero Inga (Leguminosoe, Mimosoideae) no Nordeste do Brasil: citogenética, taxonomia e tecnologia de sementes
metadata.dc.creator: Figueirêdo, Marlene Feliciano
metadata.dc.contributor.advisor1: Felix, Leonardo Pessoa
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Bruno, Riselane de Lucena Alcântara
metadata.dc.description.resumo: Inga striata Benth. é uma espécie arbórea nativa de ocorrência nas florestas tropicais e matas ciliares, distribuindo-se nas Antilhas, Sul da América tropical e Bolívia. No Brasil ocorre na Amazônia e região Nordeste até Minas Gerais, sendo utilizada na recuperação de solos de áreas degradadas, como frutífera e na arborização urbana. O objetivo deste trabalho foi determinar os melhores índices de maturidade e o ponto ideal de colheita das sementes, avaliando sua qualidade fisiológica, durante o processo de maturação. O experimento foi conduzido entre novembro de 2006 a abril de 2007 e em novembro de 2007 a maio de 2008 em floresta de brejo de altitude no Campus II da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em Areia-Paraíba. Os tratamentos constituíram-se de seis épocas de colheitas de frutos após a antese (95, 110, 125, 140, 155 e 170 D.A.A) e dois períodos de observações. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado seguindo um esquema fatorial 2 x 6. Em cada colheita foram avaliadas as dimensões de frutos e sementes, teor de água e massa seca das sementes, bem como a germinação e o vigor (primeira contagem de germinação, índice de velocidade de germinação, comprimento e massa seca da raiz primária e parte aérea). Os resultados permitiram constatar que para a área em estudo, I. striata apresentou os períodos de frutificação e a duração da maturação em épocas distintas para os dois períodos estudados. As sementes atingem a maturação fisiológica aos 156 dias após a antese no primeiro período de avaliação e aos 155 dias no segundo ano e que, os principais índices de maturidade foram o tamanho, teor de água, peso da massa seca, capacidade germinativa das sementes e ainda a massa seca da parte aérea da plântula. A colheita de frutos deve ser feita a partir dos 155 dias após a antese, estando os frutos com coloração verde e em início de dispersão.
Abstract: Inga striata Benth. is a native Brazilian tree that grows in tropical and gallery forests and is distributed in the Antilles, and tropical South America and Bolivia. In Brazil this species occurs in the Amazon, in the northeastern region, and in Minas Gerais State. It is used in the recuperation of soils in degraded areas, as a fruit tree, and in urban landscaping. The present work sought to determine the best indices of seed maturity and the ideal time to harvest them by evaluating their physiological quality during maturation. The experiments were performed between Novembro/2006 and Abril/2007 and in Novembro/2007 and May/2008 in an altitudinal forest on Campus II of the Federal University of Paraíba (UFPB), in Areia, Paraíba State, Brazil. The treatments consisted of six different times of fruit harvesting after anthesis (95, 110, 125, 140, 155 and 170 days after anthesis), during two different periods of observations, utilizing all of the possible combinations (a 2 x 6 factorial scheme). During each harvest the dimensions of the fruits and seeds were evaluated, as well as their water content, seed dry weight, and germination and vigor (first germination count, germination velocity index, and the length and dry weight of the primary root and aerial shoot). The results indicated that, for the study area, I. striata demonstrated same periods of fruiting not differing periods of fruit maturation during the two study periods, with the seeds reaching physiological maturity in 156 days after anthesis in the first assessment s periods and after 155 days in the second year. The principal indices of maturity were seed size, water content, dry weight, germination capacity of seeds, and the dry weight of the aerial portion of the seedlings. Harvesting of the fruits should be performed 155 days after anthesis, with fruits having a green color and only beginning to initiate seed dispersal.
Keywords: Ingá
Semente
Citogenética
Taxonomia
Nordeste
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Fitotecnia e Ciências Ambientais
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Citation: FIGUEIRÊDO, Marlene Feliciano. O gênero Inga (Leguminosoe, Mimosoideae) no Nordeste do Brasil: citogenética, taxonomia e tecnologia de sementes. 2009. 183 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2009.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8211
Issue Date: 27-Feb-2009
Appears in Collections:Centro de Ciências Agrárias (CCA) - Programa de Pós-Graduação em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfArquivo total21,43 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.