Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8374
metadata.dc.type: Dissertação
Title: “Já veio tudo dos antepassados": História, memória e identidade étnica em Caiana dos Crioulos
metadata.dc.creator: Lima, Herzom Vieira Costa
metadata.dc.contributor.advisor1: Rocha, Solange Pereira da
metadata.dc.description.resumo: Como podemos definir um quilombola? Essa questão diz respeito à principal problemática do presente trabalho. Para tanto, traçamos como objeto de nossa pesquisa, a Comunidade de Caiana dos Crioulos, localizada no município de Alagoa Grande – PB e reconhecida como uma legítima Comunidade Remanescente de Quilombos – CRQs, objetivando compreender como a identidade étnica dos moradores é articulada em tempos distintos e como eles se percebem enquanto quilombolas. Nesse sentido, para a realização da pesquisa, utilizamos suportes variados, como fontes orais obtidas com cinco entrevistadas, pertencentes a comunidade ou vinculadas a ela de alguma forma; CD’s com registros de Cocos e Cirandas; reportagens veiculadas por jornais em diferentes épocas e que forneceram um panorama sobre a comunidade antes de sua legitimação, assim como livros de batismos e o Censo Geral de 1872 no que concerne as discussões referentes ao período Oitocentista. Em relação ao aporte teórico, trabalhamos a partir dos conceitos de memória individual e memória coletiva (Maurice Halbwachs), tradição (Caroline Luvizotto), tradição inventada (Eric Hobsbawm e Terence Ranger), identidade (Maria Lúcia Montes), grupos étnicos e etnicidade (Fredrik Barth), lugar de memória (Pierre Nora), além dos conceitos de documento e monumento, propostos por Jacques Le Goff, os quais foram de suma relevância para a realização da pesquisa, uma vez que propiciaram o entendimento acerca das hipóteses que explicam o surgimento da comunidade. Através dos relatos obtidos, percebemos nas versões sobre a origem da comunidade o que Hebe Mattos caracterizou como memória de resistência, uma vez que todas estão associadas à luta contra o sistema escravista e a negação da imposição ao cativeiro imposta pelos seus algozes. Percebemos também que os antepassados ocupam lugar de destaque na memória coletiva dos moradores, na medida em que estes contribuíram para a consolidação de práticas culturais e formas de percepção do mundo que se tornaram tradições e que os moradores mais velhos buscam reproduzir, transmitindo aos moradores mais novos as heranças dos quilombolas. Portanto, a identidade de quilombola dos moradores de Caiana dos Crioulos é um campo onde se articulam de forma simbiótica memória e tradição, onde o passado é constantemente elucidado e ressignificado frente as configurações da sociedade contemporânea.
Abstract: How can we define a maroon? This issue is the main issue of this paper. Therefore, we draw as the object of our research, community of Caiana dos Crioulos, in the municipality of Alagoa Grande - PB and recognized as a legitimate Community Remnant of Quilombo - CRQs, aiming to understand how the ethnic identity of the residents is articulated at different times and how they perceive themselves as Maroons. In this sense, for the research, we use various media, such as oral sources obtained with five interviewed, belonging to community or linked to it in some way; CDs with records of Cocos and Cirandas; reports conveyed by newspapers at different times and provided an overview of the community before his legitimacy as well as baptisms of books and the 1872 Census regarding discussions concerning the nineteenth century period. Regarding the theoretical framework, we work from the concepts of individual memory and collective memory (Maurice Halbwachs), tradition (Caroline Luvizotto), invented tradition (Eric Hobsbawm and Terence Ranger), identity (Maria Lucia Montes), ethnic groups and ethnicity ( Fredrik Barth), place of memory (Pierre Nora), in addition to document concepts and monuments, proposed by Jacques Le Goff, which were of great relevance to the research, as it led to the understanding of the hypotheses that explain the emergence of the community. Through the obtained reports, realized in the versions on community origin which Hebe Mattos characterized as resistance memory, once all are associated with fight against the slave system and the denial of enforcement captivity imposed by his captors. We also realize that the ancestors occupy a prominent place in the collective memory of the inhabitants, as they contributed to the consolidation of cultural practices and ways of perceiving the world that have become traditions and that older residents seek reproduce, passing on to more residents new inheritance of the Maroons. Therefore, the quilombo identity of residents of Caiana dos Crioulos is a field where articulate symbiotically memory and tradition, where the past is constantly elucidated and front reframed the settings of contemporary society.
Keywords: Memória
Memory
Tradição
Identidade Étnica e Quilombola
Tradition
Ethnic Identity and Quilombo
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: História
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em História
Citation: LIMA, Hezrom Vieira Costa. “Já veio tudo dos antepassados": História, memória e identidade étnica em Caiana dos Crioulos. 2015. 179 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8374
Issue Date: 7-Jul-2015
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo total.pdf2,79 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.