Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8500
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A dimensão da afetividade na construção da autonomia infantil: uma análise das interações entre crianças e professoras na educação infantil
metadata.dc.creator: Medeiros, Maria Fabrícia de
metadata.dc.contributor.advisor1: Dias, Adelaide Alves
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa teve por tema interações e afetividade entre professoras-criança e criança-criança e suas implicações para o processo da autonomia infantil, cujo objetivo principal foi de investigar se e como as interações e afetividade entre professoras-criança e criança-criança contribuem para a construção da autonomia infantil no contexto de um Centro de Referência em Educação Infantil (CREI) da rede municipal de João Pessoa. Com base no referencial teórico da psicologia sociocultural vygotskyana, partimos do entendimento de que as interações sociais e afetivas vivenciadas no contexto do CREI podem ser promotoras de processos de construção da autonomia infantil. Assim, buscamos responder às seguintes questões: de que maneira as interações se manifestam no cotidiano do CREI entre professoras-criança e criança-criança? Como essas interações podem favorecer a construção da autonomia na criança? E a afetividade dispõe de lugar neste processo interativo? Para a viabilidade do estudo, recorremos aos pressupostos da pesquisa qualitativa como tentativa de compreender detalhes dos significados e características situacionais os quais a nossa pesquisa suscitariam. Para desenvolvimento da investigação utilizamos o método de observação do tipo etnográfica. Os instrumentos usados na produção de dados foram o diário de campo e a videogravação dos episódios interativos. Os dados foram tratados por meio da análise microgenética de 12 (doze) dos episódios interativos videogravados, divididos em 3 (três) tipos de eixos condutores das análises, sendo estes: criança-criança, professora ou monitora-criança e criança-professora ou monitora. Os sujeitos da pesquisa foram 26 crianças de 3 (três) anos, uma professora e uma monitora que compõem a sala do maternal 2. Os resultados da pesquisa indicaram que as interações aconteciam com maior incidência entre as crianças, mesmo estas estando diante de um ambiente desfavorável no tocante às limitações de equipamentos, a recursos didáticos, bem como envoltas de práticas escolarizadas, voltadas para a disciplina. Ainda assim, ficou evidenciado na pesquisa, que as crianças resistiam e construíam sua autonomia entre os pares. Com isso, concluímos que as interações afetivas existiam entre todos os sujeitos observados e em situações variadas, no entanto, as interações que influenciavam na autonomia infantil eram as estabelecidas entre os pares: criança-criança, quando estas demonstravam segurança, iniciativas, mais tranquilidade em expressarem-se livremente, disposição em resistir às práticas disciplinadoras a que eram submetidas, construindo, portanto, sua autonomia nas relações de pares mesmo sem o incentivo para que estas relações intensificassem. Desta forma, é oportuno dizer que encontramos um ambiente com interações intercaladas entre afetivas e proporcionadoras da construção da autonomia (criança-criança) e outras disciplinadoras (professora ou monitora-criança).
Abstract: This research was subject interactions and affection between teachers-child and child-child and its implications for the process of children's autonomy, whose main objective was to investigate whether and how the interactions and affection between child teachers and child-child contribute to construction of children's autonomy in the context of a Reference Center for Early childhood Education (CREI) of municipal João Pessoa. Based on the theoretical framework of Vygotsky's sociocultural psychology, we start from the understanding that social and emotional interactions experienced in the context of CREI can be promoters of child autonomy building processes. Thus, we seek to answer the following questions: how interactions manifest themselves in everyday CREI child between teachers and child-child? How these interactions may favor the construction of autonomy in the child? And affectivity features place this interactive process? For the feasibility study, we used the assumptions of qualitative research as an attempt to understand details of the meanings and situational characteristics of which our research would raise. For development of research we used the method of observation of ethnographic type. The instruments used in the production of data was the diary and the video recording of interactive episodes. The data were analyzed by means of micro genetic analysis of twelve (12) of interactive episodes videorecorded divided into three (3) types of main routes of the analysis, namely: child-child, teacher or monitor-child and child-teacher or monitors. The study subjects were 26 children of three (3) years, a teacher and a monitor that make up the room of maternal 2. The results indicated that the interaction took place with the highest incidence among children, even those standing in front of a room unfavorable with regard to equipment limitations, teaching resources, and wrapped in schooling practices, aimed at discipline. Still, it was evident in the survey, the children resisted and building their autonomy among peers. Thus, we conclude that the affective interactions exist between all observed subjects and in different situations, however, the interactions that influenced the children's autonomy were established among peers: Child-child when they showed security initiatives, more tranquility in express themselves freely, willingness to resist the disciplinary practices that were submitted, building thus its autonomy in peer relations even without the incentive to intensify these relations. Thus it is fair to say that we find an environment with interactions interspersed between affective and proporcionadoras the construction of autonomy (child-child) and other disciplinary (teacher or monitor-child).
Keywords: Autonomia
Autonomy
Interações
Afetividade
Educação Infantil
Interactions
Affectivity
Childhood Education
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: MEDEIROS, Maria Fabrícia de. A dimensão da afetividade na construção da autonomia infantil: uma análise das interações entre crianças e professoras na educação infantil. 2015. 179 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015..
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8500
Issue Date: 18-Dec-2015
Appears in Collections:Centro de Educação (CE) - Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfArquivo Total2,76 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.