Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8700
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Satisfação com a vida: uma explicação pautada na crença no mundo justo e nos valores humanos
metadata.dc.creator: Nascimento, Anderson Mesquita do
metadata.dc.contributor.advisor1: Gouveia, Valdiney veloso
metadata.dc.description.resumo: A presente dissertação teve como objetivo principal testar um modelo de mediação em que a satisfação com a vida é explicada pelos valores humanos, tomando a crença no mundo justo como mediadora desta relação, ao longo de três estudos. No estudo 1, buscou-se verificar se a versão da escala de Crença no Mundo Justo apresentava evidências de validade e fidedignidade em contexto brasileiro. Contou-se com uma amostra de 300 participantes, recrutados por critério de conveniência (não-probabilística) por meio das redes sociais e contatos via email. Os resultados demonstraram que os dados podem ser apresentados em uma estrutura com dois fatores, apresentando índices de consistência interna adequados para a realização de pesquisas. No estudo 2 procurou-se verificar os correlatos valorativos da crença no mundo justo, observando, além disso, quais subfunções poderiam predizer tais crenças. Para tal, contou-se com a participação de 1294 pessoas provenientes de quatro países, sendo dois da América do Sul (Argentina e Chile) e dois do continente europeu (Bélgica e Bulgária). Os resultados demonstraram que as crenças no mundo justo apresentam relação com os valores normativos, o que pode ser observado nas amostras de todos os países. No entanto, esta não foi a única relação verificada, pois os dois países da América do Sul investigados apresentaram padrões de correlação semelhantes entre si, mostrando relação com as subfunções suprapessoal, existência, interativa e normativa. Já os países da Europa, apresentaram padrões de correlação distintos entre si, sendo que na Bélgica, além da subfunção normativa, a CMJ teve relação com os valores interativos e uma relação, que não havia sido verificada em estudos anteriores, com os valores de realização. Já a Bulgaria as relações foram com a subfunção interativa, normativa e experimentação. Por fim, no estudo 3 buscou-se verificar se as crenças no mundo justo poderiam mediar as relações entre os valores humanos e a satisfação com a vida em uma segunda amostra brasileira. Para tanto, contou-se com uma amostra de 331 pessoas, incluindo a população geral e estudantes universitários, os quais responderam os questionários disponibilizados de forma semelhante aos estudos anteriores. Os resultados demonstraram que a estrutura bifatorial da escala de Crença no Mundo Justo mostrou-se adequada. Ademais, foram executados testes de correlação para as três variáveis estudadas. Observou-se que a satisfação com a vida apresentou correlação positiva com as subfunções interativa e normativa e com as crenças no mundo justo geral e pessoal, além de correlação negativa com a crença no mundo injusto. A crença no mundo justo apresentou relação com as subfunções interativa, experimentação e normativa, sendo de maior magnitude com esta última. Portanto pareceu coerente testar um modelo em que as crenças no mundo justo pessoal e geral mediam a relação entre os valores normativos e a satisfação com a vida. Os resultados demonstraram que, de fato, há mediação, sendo esta indireta, haja visto que, com a entrada das crenças no modelo, a subfunção normativa continuou apresentando relação direta com a satisfação com a vida, mesmo com a inclusão da crença no mundo justo. Tendo em vista os resultados apresentados, confia-se que a presente dissertação contribui para o entendimento da satisfação com a vida e da crença no mundo justo, sendo esta última ainda pouco explorada no Brasil.
Abstract: This work aims to test a mediation model where life satisfaction is explained by human values, taking the belief in a just world as mediator of this relationship, which has been pursued over three studies. In study 1, it was sought to determine whether the belief in just world scale version showed evidence of validity and reliability in the Brazilian context. In this study, participated a sample of 300 individuals, recruited by criteria of convenience (non-probabilistic) through social networks and contacted via email. The results showed that the data can be presented in a structure with two factors, with internal consistency indices to conducting research. In study 2, it was tried to check the value correlates of belief in a just world, observing what subfunctions could predict such beliefs. To this end, it counted on the participation of 1294 people from four countries, two in South America (Argentina and Chile) and two from Europe (Belgium and Bulgaria). The results showed that the belief in just world has relation with the normative values, which can be observed in the samples from all the countries. However, this was not the only verified relationship because the two countries in South America investigated showed similar correlation patterns with each other, with respect to the subfunction suprapersonal, existence, interactive and normative. The countries from Europe, showed distinct correlation patterns with each other, and in Belgium, as well as normative subfunction, the CMJ was related to the interactive values and a relationship that had not been seen in previous studied, with the promotion values. Bulgaria already has relations with the interactive subfunction, normative and excitiment. Finally, in study 3 it was sought to verify whether the belief in a just world would mediate the relationship between human values and life satisfaction in a second Brazilian sample. To this end participated 331 people, including those from the general population and university students, who answered the questionnaires available in the same way of previous studies. The results showed that the factorial structure of the scale Belief in Just World showed to be adequate. Moreover, correlation tests were performed for the three variables. It was observed that the life satisfaction was positively correlated with the interactive and normative subfunction and with beliefs in just world general and personal, as well as negative correlation with the belief in an unjust world. Belief in a just world had relationship with the interactive, excitement and normative subfunctions, being greater magnitude with the latter. Therefore, it was seemed consistent to test a model in which the beliefs in the just world personal and general mediate the relationship between the normative values and life satisfaction. The results showed that, in fact, there is mediation, which is indirect, given the fact that with the entry of beliefs in the model, the normative subfunction continued to post directly related to life satisfaction, even with the inclusion of belief in just world. In view of the presented results, it trusts that the present work contributes to the understanding of the life satisfaction and belief in a just world, being the latter little explored in Brazil.
Keywords: Satisfação com a vida
Crença no mundo justo
Valores humanos
Life satisfaction
Human values
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia Social
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: ANDERSON, Mesquita do Nascimento. Satisfação com a vida: uma explicação pautada na crença no mundo justo e nos valores humanos. 2016. 164 p. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8700
Issue Date: 2-Mar-2016
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo total.pdf1,73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.