Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8805
metadata.dc.type: Tese
Title: Contribuição à taxonomia e ao controle de qualidade do gênero brunfelsia l. (solanaceae): micromorfologia das epidermes, farmacobotânica foliar das espécies medicinais e revisão da etnomedicina
metadata.dc.creator: Felizardo , Nathalia Diniz Araújo
metadata.dc.contributor.advisor1: Agra, Maria de Fátima
metadata.dc.description.resumo: Brunfelsia L., pertencente à família Solanaceae, possui cerca de 50 espécies com distribuição Neotropical. O gênero é reconhecido por possuir espécies utilizadas na etnomedicina, com importantes componentes bioativos e atividades biológicas comprovadas. Nesse trabalho, realizou-se um estudo da micromorfologia e anatomia das epidermes foliares de 25 espécies de Brunfelsia, como também um estudo da anatomia foliar de seis espécies usadas como medicinais, complementados por uma revisão da etnomedicina do gênero. O estudo foi realizado com o objetivo de contribuir para a caracterização e delimitação interespecífica, além de apoiar o controle de qualidade das espécies de usos medicinais, e efetuar uma revisão das espécies e seus usos etnomedicinais, que possam apoiar estudos de produtos naturais como fonte de compostos biologicamente ativos. As análises anatômicas seguiram as técnicas usuais de anatomia para observações em microscopia óptica (MO) e eletrônica de varredura (MEV). As medidas dos estômatos foram tomadas com auxilio do programa ANATI QUANTI 2.0, e analisadas com o Test-T. Observou-se que as espécies estudadas apresentam um padrão de distribuição de estômatos do tipo hipoestomático. Estômatos anisocíticos, anomocíticos e paracíticos ocorrem simultaneamente em 14 espécies; estômatos anisocíticos e anomicíticos foram comuns a sete espécies; e em B. guianensis, B. mire e B. rupestris ocorrem estômatos dos tipos paracítico e anomocítico. O comprimento dos estômatos variou entre 32,09±0,66 μm em B. plicata e 51,02 ±4,89 μm em B. rupestris. Epidermes com paredes anticlinais sinuosas em ambas as faces foram predominantes, com exceção de B. densifolia e B. lactea que apresentaram um tipo reto a curvo no epifilo, e curvo no hipofilo, B. obovata, com paredes anticlinais curvas no epifilo e sinuosas no hipofilo, e B. rupestris que apresentou paredes retas em ambas as faces. As cutículas são diferentemente ornamentadas e distintivas para as 25 espécies. O padrão estriado, bastante diversificado, foi predominante, observado em pelo menos uma das faces da epiderme de todas as espécies estudadas. Tricomas simples, unisseriados, foram comuns a todas as espécies deste estudo, com variações na densidade, principalmente, em B. brasiliensis, B. cuneifolia, B. pilosa e B. rupestris, com indumento mais compacto. Nas seis espécies utilizadas como medicinais, o mesofilo dorsiventral com parênquima paliçádico 1-2 seriado foi observado em B. grandiflora e B. uniflora, e o tipo unisseriado nas demais espécies estudadas; a nervura principal apresentou esclerênquima em cinco espécies, exceto em B. americana; a morfologia do pecíolo caracterizou-se como plano-convexa em B. mire e B. uniflora e côncavo-convexa nas demais espécies estudadas, com um feixe vascular central em formato de U e 2-6 feixes acessórios. A morfologia das epidermes, tipos de estômatos, ornamentação da cutícula, e a densidade dos tricomas foram os principais caracteres distintivos, que poderão apoiar a taxonomia e a delimitação das espécies, como também o controle de qualidade das apontadas como medicinais. Além disso, a morfologia do mesofilo, nervura principal e pecíolo foram caracteres distintivos para as seis espécies medicinais. A revisão etnomedicinal revelou ser Brunfelsia um gênero reconhecido por seus diferentes usos populares e étnicos de diferentes partes da planta, especialmente raízes, sendo os principais usos registrados para o tratamento de reumatismos e artrites. Os mais relevantes constituintes químicos isolados foram cumarinas e alcaloides. As principais atividades biológicas investigadas foram anti-inflamatória e depressora do sistema nervoso central. Embora estudos fitoquímicos e farmacológicos tenham sido realizados com espécies do gênero, apenas 12,8% das espécies foram estudadas evidenciando a necessidade de se realizarem outros estudos para as espécies de Brunfelsia.
Abstract: Brunfelsia L., belonging to the Solanaceae family, has about 50 species of neotropical distribution. The genus is recognized for having species with importance etnomedicinal with important bioactive components and proven biological activities. In this work it was a study of micromorphology and anatomy of leaf epidermis of 25 species of Brunfelsia, as well as a study of leaf anatomy of six species used as medicinal, complemented by a review of the genus ethnomedicine. The study was conducted in order to contribute to the characterization and interspecific delimitation, in addition to supporting the quality control of the species of medicinal uses, and to make a review of the species and their ethnomedicinal uses that can support studies of natural products as a source of biologically active compounds. The anatomical analysis followed the usual techniques of anatomy to observations in optical microscopy and scanning electron microscopy. Measures of the stomata were taken with the aid of ANATI QUANTI 2.0 program, and analyzed with the Test-T. It was observed that these species have a pattern of distribution of stomata hipostomatic type. Stomata anisocytic, anomocytic and paracytic occurs simultaneously in 14 species; stomata anisocytic and anomocytic were common to seven species; and B. guianensis, B. mire and B. rupestris occur stomata of paracytic and anomocytic types. The length of the stomata varied from 32,09±0,66 μm in B. plicata and 51,02 ±4,89 μm in B. rupestris. Epidermis with sinuous anticlinal walls on both surfaces were predominant, with the exception of B. densifolia and B. lactea presenting a straight to curved type in adaxial surface, and curved in abaxial surface, B. obovata, with curved anticlinal walls in adaxial surface and sinuous in abaxial surface, and B. rupestris which had straight anticlinal walls on both sufaces. The cuticles are differently ornamented and distinctive for 25 species. The striated pattern, highly diversified, was predominant, observed in at least one surface of the epidermis of 25 species. Simple trichomes, uniseriate, were common to all species, with variations in density, especially in B. brasiliensis, B. cuneifolia, B. pilosa and B. rupestris, with more compact indumento. In the six medicinal species, the dorsiventral mesophyll with palisade parenchyma 1-2 series was observed in B. grandiflora and B. uniflora, and uniseriate type in the other studied species; the midrib presented sclerenchyma in five species, except in B. americana; the morphology of the petiole characterized as plane-convex in B. mire and B. uniflora and concave-convex in the other species studied, with a central vascular bundle U-shaped and 2-6 accessory bundles. The morphology of the epidermis, types of stomata, cuticle ornamentation, and the density of trichomes were the main distinctive characters, which could support the taxonomy and the delimitation of the species studied, as well as the quality control of medicinal species. In addition, the morphology of mesophyll, midrib and petiole were distinctive characters to six medicinal species. The etnomedicinal review revealed that Brunfelsia is a genus known for its various ethnic and popular uses of different plant parts, especially roots, being the main uses registered for the treatment of rheumatism and arthritis. The most important chemical constituents isolated were coumarins and alkaloids. The main biological activities investigated were anti-inflammatory and central nervous system depressant. Although phytochemical and pharmacological studies have been conducted with species of the genus, only 12.8% of the species were studied evidenced the need for additional studies to species Brunfelsia.
Keywords: Brunfelsia
Controle de Qualidade
Etnobotânica
Farmacobotânica
“Manacá”
Brunfelsia
Quality Control
Ethnobotany
Ethnodrug
Pharmacobotany
“Manacá”
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Farmacologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos
Citation: FELIZARDO, Nathalia Diniz Araújo. Contribuição à taxonomia e ao controle de qualidade do gênero brunfelsia l. (solanaceae): micromorfologia das epidermes, farmacobotânica foliar das espécies medicinais e revisão da etnomedicina. 2016. 105f. Tese (Mestrado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8805
Issue Date: 20-Jun-2016
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfArquivo Total9,89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.