Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/9406
metadata.dc.type: Dissertação
Title: O efeito da informação de sustentabilidade corporativa nos retornos das ações: análise de empresas incluídas no ranking global 100
metadata.dc.creator: Silva, Nathállya Etyenne Figueira
metadata.dc.contributor.advisor1: Callado, Aldo Leonardo Cunha
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa teve como principal objetivo analisar o efeito causado nos retornos das ações das empresas após a divulgação de inclusão no ranking Global 100. Para tanto, utilizou-se a metodologia de Estudo de Eventos, proposta por Fama (1991), na qual se baseia na hipótese de mercado eficiente semi-forte. Foram considerados os rankings Global 100 divulgados ao longo de 12 anos, de 2005 (ano de criação e primeira divulgação) até 2016. O evento considerado foi a divulgação da inclusão de novas empresas nesses rankings. A amostra da pesquisa foi constituída por ações de empresas que dispunham de dados na data de sua respectiva inclusão, sendo assim composta por 266 ações. A variável utilizada foram as cotações diárias das ações das empresas durante o período de estimação (160 dias) e janela de evento (21 dias) e dos índices de mercado dos países em que a ação foi cotada, coletadas no Banco de Dados da Thomson Reuters®. Para identificar o efeito causado pela divulgação do ranking nos retornos das ações das empresas incluídas, obtiveram-se os retornos anormais (ARS) e retornos anormais acumulados (CARs) de cada ação. E, posteriormente, testou-se a significância estatística destes, por meio do teste t, teste de sinais e teste de sinais de Wilcoxon. Para o caso dos CARs, os testes foram realizados em relação à data de divulgação (ano), setor da indústria, e de maneira geral, considerando todos os eventos e ações da amostra. Os resultados dos testes para os ARs mostraram que o evento não alterou os retornos das ações na data “0” (dia da divulgação). Entretanto, observaram-se retornos anormais em dias anteriores e posteriores ao evento com sinais positivos e negativos, sendo explicados pelo próprio movimento de mercado. Em relação aos CARs por data de divulgação, os testes para os anos de 2005 a 2010 e 2015 a 2016 não apresentaram significância estatística, de modo que o evento desses anos não causou efeito positivo ou negativo nos retornos das ações. Os resultados do ano de 2013 apresentaram para diversas janelas de tempo, estatísticas significativas e positivas em pelo menos um dos testes, sugerindo que os investidores com ações nas empresas que foram incluídas nesse ano, reagiram de maneira positiva à informação. Em relação ao ano de 2014, os testes foram significativos e negativos também para diversas janelas consideradas, de modo que os investidores com ações nas empresas incluídas nesse ano reagiram de maneira negativa. Em relação aos setores, de maneira geral não se observou significância estatística em nenhum deles, exceto para o setor de Bens de consumo, que na data “0” e na janela (-1,0,1) apresentou estatística significativa no teste t e teste de sinais de Wilcoxon com sinal negativo, demonstrando efeito negativo do evento. No entanto, para as outras janelas, o evento não causou efeito nos retornos. Por fim, na análise conjunta, de todos os eventos e ações da amostra, os testes não demonstraram significância estatística em nenhuma das janelas de evento consideradas. Assim, não foi possível aceitar a hipótese 𝐻1, e nesse sentido, a divulgação do ranking Global 100 não causou efeito (positivo ou negativo) nos retornos das empresas nele incluídas.
Abstract: This research had as main objective to analyze the effect caused in stocks returns companies after the disclosure of inclusion in the Global 100 ranking. We used the event study methodology proposed by Fama (1991),that is based on semi-strong efficient market hypothesis. We considered the Global 100 rankings released over 12 years, 2005 (year of creation and first disclosure) until 2016. The event considered was the disclosure of the inclusion of new companies in these rankings. The research sample consisted of the actions of the companies that had data on the date of their respective inclusion, being thus composed of 266 shares. The variable used were the daily prices shares of the companies during the estimation period (160 days) and event window (21 days) and market indices of the countries in which the share was listed, collected in the Thomson Reuters database ®. To identify the effect caused by the disclosure of the ranking in the returns of the shares of listed companies, the abnormal returns were obtained (ARS) and cumulative abnormal returns (CARs) of each stock and then tested the statistical significance of these, through the test T test, Wilcoxon signal test and signal test. For the case of the CARs, the tests were performed in relation to the date of disclosure (year), industry sector, and in general with all events and actions of the sample. The test results for the ARs showed that the event did not affect stock returns in the data "0" (date of disclosure). However it was observed abnormal returns on days before and after the event with positive and negative signs, being explained by the own market movement. In relation to CARs by the reporting date, the tests for the years 2005-2010 and 2015-2016 were not statistically significant, so that the event of those years did not cause positive or negative effect on stock returns. The 2013 year results presented for various windows significant and positive statistics in at least one of the tests, suggesting that investors with shares in companies that were included in this year, reacted positively to information. For the year 2014, the tests were negative and significant in several windows considered, so that investors with shares in the companies included in this year reacted negatively. Regarding the sectors, in general there was no statistical significance in any of them except for the Consumer Goods sector which at the date "0" and in the window (-1,0,1) showed statistically significant in T Test and Wilcoxon Signal Test with negatives signs, demonstrating negative effect of the event; however for the other windows, the event had no effect on the returns. Finally, in the joint analysis of all the events and actions of the sample, the tests did not show statistical significance in any of the event windows considered. Thus, it was not possible to accept the hypothesis 𝐻1 in this sense the disclosure of the Global 100 ranking had no effect (positive or negative) on the returns of the companies included in it.
Keywords: Global 100
Responsabilidade Social Corporativa
Sustentabilidade
Desempenho Financeiro
Corporate Social Responsibility
Sustainability
Financial Performance
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Administração
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Administração
Citation: SILVA, Nathállya Etyenne Figueira. O efeito da informação de sustentabilidade corporativa nos retornos das ações: análise de empresas incluídas no ranking global 100. 2017. 125 f. Dissertação (Mestrado em Administração)- Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/9406
Issue Date: 23-Feb-2017
Appears in Collections:Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) - Programa de Pós-Graduação em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,66 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.