Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/9774
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Ecologia alimentar de psitacídeos na diagonal seca brasileira e implicações no processo de soltura
metadata.dc.creator: Rodrigues, Giovanna Soares Romeiro
metadata.dc.contributor.advisor1: Araújo, Carlos Barros de
metadata.dc.contributor.advisor2: Barbosa, Maria Regina de Vasconcellos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Ribeiro, Alan Loures
metadata.dc.description.resumo: Os biomas abertos brasileiros, que incluem o Cerrado e a Caatinga, são caracterizados pela marcante sazonalidade e baixos índices pluviométricos. A sobrevivência em tais condições depende de adaptações ecológicas, entretanto, são escassas informações sobre os recursos necessários para a manutenção das espécies de aves como psitacídeos, por exemplo. Os Psittaciformes são um dos grupos mais ameaçados dentre as aves, pela perda de habitat, pela predação ou competição com espécies introduzidas, caça e tráfico de animais silvestres. Além disso, falta consenso quanto à destinação dos animais apreendidos do tráfico pelos órgãos competentes, bem como, faltam dados sobre o sucesso de seu estabelecimento e/ou impactos associados, quando a opção mais viável é a soltura. Com a finalidade de avaliar comparativamente, em termos de alimentação, as estratégias adaptativas de psitacídeos na diagonal seca brasileira e se uma população originária do tráfico tende a se comportar de modo similar às populações naturais coletamos e compilamos dados de três populações naturais e uma solta de um psitacídeo da Caatinga (Eupsittula cactorum) e de seis populações naturais de uma espécie do Cerrado (Brotogeris chiriri). As populações naturais de ambas as espécies são predominantemente frugívoras e interagem predominantemente como predadores de sementes. Ambos apresentam variações na composição alimentar com até 50% de espécies exclusivas entre estações seca e chuvosa, incluem espécies exóticas e cultivadas em sua dieta e não realizam movimentos migratórios. A espécie da Caatinga, Eupsittula cactorum, explora uma riqueza maior de espécies e itens vegetais e animais, com mais interações planta-animal e estratos alimentares que a do Cerrado. A dieta de ambas é caracterizada por elevado turnover, parecendo refletir a composição da vegetação local. Em termos de nicho, ambas apresentam comportamento semelhante, com estreitamento na dimensão da dieta e ampliação na dimensão de estratos alimentares na estação seca. Nossos dados indicam que apesar de apresentar um nicho mais estreito a espécie E. cactorum explora qualitativa e quantitativamente mais recursos que Brotogeris chiriri, apresentando maior versatilidade comportamental. Quanto à população solta de E. cactorum, a maioria dos indivíduos sobrevive e se adapta, dispersando-se e apresentando diferenças na exploração de recursos em relação às populações naturais, com uma dieta menos rica, com predominância de espécies vegetais exóticas e/ou cultivadas e sem suplementação com itens de origem animal. As diferenças na composição implicam em baixíssima similaridade com a dieta das populações naturais e em diferentes interações planta-animal, com predominância de predação de partes não reprodutivas. Em termos de nicho, esta última apresenta maior homogeneidade na dieta, mas responde às variações sazonais de forma semelhante às populações naturais, com estreitamento do nicho na dimensão da dieta e ampliação na dimensão dos estratos alimentares durante a estação seca. Com base nestes resultados, sugerimos uma futura triagem rigorosa dos indivíduos a serem soltos e a aplicação de treinamento alimentar prévio utilizando plantas que compõem a flora local, pois podem aumentar o sucesso desses indivíduos em ambientes com variações sazonais drásticas como a Caatinga.
Abstract: The open biomes of Brazil, including Cerrado and Caatinga, are characterized by the intense seasonality and low pluviometric indices. The survival in such conditions depends upon ecological adaptations. Even so, we lack of information on the required resources for the maintenance of the species in that ambient. Psittaciformes is one of the most threatened groups among birds, either by habitat loss, or harvesting for wildlife traffic. Additionally, there is an ongoing debate on the proper destination for the animals seized from traffic, and we currently lack of data on the success of reinserting these birds back in the wild, or on the associated impacts into the wild. For the purpose of evaluating comparatively, in terms of feeding, the adaptive strategies of the Psittacidae in Brazilian open diagonal and evaluating reinserting birds seized from traffic, we colected and compiled data of six natural populations of one Cerrado’s Psittacidae (Brotogeris chiriri) and three natural populations and one group released on the Caatinga (Eupsittula cactorum). The natural populations of both species are frugivorous and seed predators. Both show variations on the diet composition with up to 50% of exclusive species between dry and rainy seasons, including exotic and cultivated on theirs diet and they do not realize migratory movements. The Caatinga species, Eupsittula cactorum, explores a higher number of species, has a higher number of plant-animal interactions and feeds on a wider strata when compared to the on of Cerrado (Brotogeris chiriri). The diet of both is characterized by a high spatial turnover, which seems to reflect the local composition of available resources. In terms of niche, both show similar behavior, narrowing the diet dimension but feeding on a wider range of strata during the dry season. Our data indicates that although presenting a narrower niche, E. cactorum explores qualitatively and quantitatively a larger pool of resources (when compared to Brotogeris chiriri), thus presenting more behavioral versatility. Regarding the released population of E. cactorum, most of the individuals survived and adapted to the environment, dispersing itself and congregating with the natural population. The released population presented lower diet richness, with the predominance of exotic and/or cultivated species, and not feeding on zoological resources. The composition differences implies on a low diet similarity with a of the natural populations and to different plant-animal interactions, as released animals shows a preference for the predation of non-reproductive parts. In terms of niche, the released population of E. cactorum presents higher homogeneity on the diet, but responds to the seasonal varieties in a similar way to the natural populations, by narrowing the niche on the diet dimension but feeding on a wide strata during dry season. Based on these results, it seems to train individuals to use plants that compose the local flora, as these could improve success under a highly seasonality such as found at the Caatinga.
Keywords: Ecologia alimentar
Psittacidae
Diagonal seca brasileira
Solturas
Conservação
Foraging ecology
Psittacidae
Dry brazilian diagonal
Release
Conservation
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Zoologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas
Citation: RODRIGUES, Giovanna Soares Romeiro. Ecologia alimentar de psitacídeos na diagonal seca brasileira e implicações no processo de soltura. 2017. 124 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/9774
Issue Date: 16-Feb-2017
Appears in Collections:Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivo Total.pdfarquivototal3,64 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.