Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11464
metadata.dc.type: TCC
Title: A figura do gerente no âmbito das protetivas trabalhistas: conflitos de interesse, omissão legislativa e consequências para a saúde do trabalhador
metadata.dc.creator: Soares, Sabino de Almeida
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Ronaldo Alencar dos
metadata.dc.description.resumo: O mundo do trabalho tem apresentado ao longo das últimas décadas mudanças na sua conformação, principalmente no que se refere às formas de organização e suas relações interpessoais, sendo o trabalho gerencial consolidado como uma peça fundamental na dinâmica das empresas. São os gerentes os principais responsáveis pela obtenção dos resultados e também pela intermediação entre a classe trabalhadora e a patronal. Através de nossa pesquisa bibliográfica objetivamos verificar se a legislação e a jurisprudência trabalhista conseguiram acompanhar a transição das relações de trabalho que antes eram fomentadas pelo modelo taylorista-fordista para o modelo atual hiper-dinâmico e de fluidez absoluta nas relações sociais como um todo. A partir dessa premissa, procuramos identificar conflitos presentes nas relações de trabalho, as repercussões na saúde do gerente e o que fora previsto na Legislação Trabalhista no sentido de proteger esse trabalhador. O que constatamos foi uma quase ausência na legislação de mecanismos de proteção a esse trabalhador hipersolicitado. Ao invés disso, conseguimos identificar a supressão de alguns direitos que em geral já estão tutelados aos demais representantes da classe trabalhadora. Problematizando ainda mais o quadro, além da exclusão de direitos, ficou evidente que os gerentes enfrentam constantemente situação de conflito e precisam tomar ações para as quais não estariam devidamente capacitados nem amparados legalmente. O resultado de toda essa dinâmica exaustiva resultará no surgimento de problemas de saúde das mais diversas naturezas, tanto aqueles ligados a transtornos psicológicos, como também a doenças físicas, devido aos níveis muito altos de stress a que são submetidos. Por fim, cabe destacar que uma das esferas que vai ser mais afetada é a dos seus relacionamentos interpessoais e familiares, haja vista que, por exemplo, não possuem o direito a uma jornada de trabalho “real”, onde a flexibilização dessa norma leva quase que invariavelmente a uma rotina de atividade quase contínua e com pouquíssimos períodos de descanso.
Abstract: In the last decades, the world of work has undergone changes in its shape, mainly in terms of organizational forms and their interpersonal relationships, and management work is consolidated as a key element in the dynamics of companies. It is the managers who are primarily responsible for obtaining the results and also for the intermediation between the working class and the bosses. Through our bibliographical research we aim to verify if legislation and labor jurisprudence have been able to follow the transition of labor relations that were previously fomented by the Taylorist-Fordist model to the current hyper-dynamic model and absolute fluidity in social relations as a whole. Based on this premise, we sought to identify conflicts in the labor relations, the repercussions on the health of the manager and what was provided in the Labor Legislation to protect this worker. What we found was an almost absence in the Legislation of mechanisms of protection to this hypersolicited worker, instead we managed to identify the suppression of some rights that in general are already protected to the other representatives of the working class. By further problematizing the framework, in addition to the exclusion of rights, it became clear that managers are constantly facing a conflict situation and need to take actions for which they would not be adequately trained or legally protected. The result of all this exhaustive dynamics will result in the emergence of health problems of various natures, both those related to psychological disorders, as well as to physical illnesses, due to the very high levels of stress to which they are submitted. Finally, it should be noted that one of the spheres that will be most affected is that of their interpersonal and family relationships, given that, for example, they do not have the right to a "real" work day, where flexibilization of this norm takes almost That invariably to a routine of almost continuous activity and with very few periods of rest.
Keywords: Trabalho
Direito trabalhista
Gerência
Saúde ocupacional
Work
Labor law
Management
Occupational health
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Jurídicas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11464
Issue Date: 17-May-2017
Appears in Collections:TCC - Direito - Santa Rita

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SAS07062017.pdf669,29 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons