Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12284
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Proteína C- reativa ultra sensível e consumo de gorduras totais e saturadas em adolescentes do município de João Pessoa
metadata.dc.creator: Martins, Camila Cândida de Lima
metadata.dc.contributor.advisor1: Ferreira, Flávia Emília Leite de Lima
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A proteína C-reativa (PCR) é um marcador inflamatório, de fase aguda produzido no fígado. Dosagens de PCR-ultra sensível tem sido explorada como marcador inflamatório, pois observou-se associação com alterações arteriais em crianças e adolescentes. A associação entre as concentrações proteína c-reativa ultra sensível (PCR-us) e o consumo de gordura foi identificada em crianças, contudo essa relação não está bem estabelecida em adolescentes. Objetivo: Avaliar a relação entre as concentrações de PCR-us e o consumo de gorduras totais e saturadas em adolescentes, após um ano de seguimento. Métodos: Estudo longitudinal realizado nos anos 2014 e 2015 que avaliou 408 adolescentes de escolas públicas municipais e estaduais de João Pessoa, Paraíba entre 10 e 14 anos participantes do Estudo Longitudinal sobre Comportamento Sedentário, Atividade Física, Hábitos Alimentares e Saúde de Adolescentes (LONCAAFS). Foram obtidas informações sobre dados sociodemográficos, estado nutricional antropométrico, atividade física e concentração de PCR-us. O consumo de gorduras totais e saturadas foi avaliado a partir do Recordatório de 24horas. As associações entre concentrações de PCR-us e o consumo de gorduras totais e saturada foi realizada por regressão linear considerando os dados em painel, efeito fixo individual, banco balanceado, estratificado por sexo e IMC. Resultados: As médias da variável PCR-us foram diferentes significativamente entre os anos analisados (p=0,024). O percentual de consumo de gorduras totais e saturada encontra-se dentro do recomendado em ambos os anos, sem diferença significativa (p>0,05). Não foram observadas associações estatisticamente significativas entre PCR-us e o consumo de gordura total (β=-0,19p=0,582) e saturada (β=0,20,p=0,282). Conclusão: O estudo não apresentou evidências significativas na relação entre as concentrações de PCR-us com o consumo de gorduras totais e saturada, pois um ano de seguimento pode não ter promovido alterações evidentes nos níveis de PCR-us nos adolescentes.
Abstract: Introduction: C-reactive protein (CRP) is an inflammatory, acute-phase marker produced in the liver. Doses of ultra-sensitive CRP have been explored as an inflammatory marker, because it has been observed association with arterial alterations in children and adolescents. The association between ultra-sensitive c-reactive protein (hs-CRP) and fat consumption was identified in children, but this relationship is not well established in adolescents. Objective: To evaluate the relationship between the concentrations of hs-CRP and the consumption of total and saturated fats in adolescents, after one year of follow-up. Methods: A longitudinal study conducted in the years 2014 and 2015 evaluated 408 adolescents from municipal and state public schools in João Pessoa, Paraíba, Brazil, between 10 and 14 years of age, participating in the Longitudinal Study on Sedentary Behavior, Physical Activity, Eating Habits and Adolescent Health (LONCAAFS) . Data were obtained on sociodemographic data, anthropometric nutritional status, physical activity and hs-CRP concentration. The consumption of total and saturated fats was evaluated from the 24 hour recall. The associations between concentrations of hs-CRP and total and saturated fat consumption were performed by linear regression considering the panel data, individual fixed effect, balanced bank, stratified by sex and BMI. Results: The mean values of the hs-CRP variable were significantly different between the analyzed years (p = 0.024). The percentage of total and saturated fat consumption is within the recommended level in both years, with no significant difference (p> 0.05). No statistically significant associations were found between hs-CRP and total fat consumption (β = -0.19p = 0.582) and saturated fat (β = 0.20, p = 0.282). Conclusion: The study did not present significant evidence on the relationship between the concentrations of hs-CRP and the consumption of total and saturated fats, as one year of follow-up may not have promoted evident changes in the levels of hs-CRP in adolescents.
Keywords: Inflamação
Proteína C-reativa
Adolescente
Consumo de Gorduras
Dieta
Inflammation
C-reactive protein
Adolescents
Fat consumption
Diet.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Nutrição
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12284
Issue Date: 4-Apr-2018
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total3,99 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons