Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/15984
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Comportamento ingestivo de vacas em lactação alimentadas com dietas contendo tanino
metadata.dc.creator: Pinheiro, Antonio da Costa
metadata.dc.contributor.advisor1: Saraiva, Edilson Paes
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Gonzaga Neto, Severino
metadata.dc.contributor.advisor-co2: Saraiva, Carla Aparecida Soares
metadata.dc.description.resumo: Objetivou-se, a partir deste estudo, avaliar a influência da inclusão de níveis de tanino sobre o padrão ingestivo de vacas mestiças em lactação. Utilizou-se um delineamento quadrado latino 5 x 5, sendo 5 níveis de tanino na dieta (0; 1,3; 2,6; 3,9; e 5,2% com base na MS) e 5 vacas primíparas mestiças (Holandês x Zebu) com peso vivo médio inicial de ±420kg e nível de produção média de ±18kg/dia. A etapa experimental foi compreendida de 100 dias, ao qual foi dividido em 5 períodos de 20 dias cada, subdivididos em três fases para a coleta de dados comportamentais: 1º e 2º (fase I); 9º e 10º (fase II); e 17º e 19º (fase III) dias. As variáveis comportamentais ingestivas foram mensuradas de forma contínua durante 24 horas, sendo expressas como estados e eventos de ingestão de alimento e água; estados de ruminação e ócio; e eventos de visitas ao comedouro e bebedouro e de excreção de urina e fezes. A partir dos dados de ingestão de alimento, foi calculado o tempo diário de ingestão de volumoso e concentrado, o tempo despendido para a ingestão de concentrado 180 minutos após a distribuição do alimento e a variação no tempo diário para a ingestão de concentrado. A água foi fornecida ad libtium, ocorrendo a mensuração do consumo diário (L/dia) durante os períodos de avaliação comportamental. Para caracterizar o microclima do ambiente, foi avaliado a temperatura ambiente, máxima e mínima do ar, de globo negro (Tgn) e a umidade relativa do ar (UR). De acordo com os resultados obtidos, conclui-se que a inclusão de 5,2% de tanino com base na matéria seca na dieta de vacas em lactação pode ser empregada sem que ocorra variações no tempo diário de ingestão de alimentos, e os efeitos decorrente da ingestão de concentrado com 5,2% de taninos são atenuados por meio de pequenos picos de tempos alimentares diário, posteriores a 180 minutos após distribuição da dieta, e através do aumento na quantidade diária de água ingerida a medida que a quantidade de tanino da dieta aumenta a partir do nível de 3,9%, com base na matéria seca.
Abstract: The objective of from this study to evaluate the influence of the inclusion of tannin levels on the ingestive pattern of lactating crossbred cows. We used a 5 x 5 Latin Square design, with 5 tannin levels in the diet (0, 1.3, 2.6, 3.9, and 5.2% on DM basis) and 5 cows crossbred primiparous (Holstein x Zebu) with average weight ±420kg and average production level of ±18 kg / day. The experimental stage was comprised of 100 days, which was divided into five periods of 20 days each, subdivided into three phases to collect behavioral data: 1 and 2 (Phase I); 9 and 10 (phase II); and 17 and 19 (phase III) days. The ingestive behavioral variables were measured a continuous basis during 24 hours, and expressed as states and events of food intake and water; states of rumination and idleness; and events visits to the feeder and drinker and excretion of urine and feces. From the food intake data, the time daily intake of roughage and concentrate has been calculated, the time taken to concentrate the 180 minutes of ingestion after the food distribution and the variation in time daily to the intake of concentrate. Water was provided ad libtium occurring measurement of daily consumption (L / day) during periods of behavioral evaluation. To characterize the environmental microclimate, it was evaluated at ambient temperature, maximum and minimum air, black globe (Tbg) and relative humidity (RH). According to the results, it is concluded that inclusion of 5.2% of tannin on the basis of dry matter in the diet of dairy cows can be employed without the occurrence of variations in daily food intake time, and the effects due concentrated intake with 5.2% tannin are attenuated by small peaks daily feeding times later 180 min after diet distribution, and by increasing the daily ingested amount of water the measure the amount of tannin diet increases from the level of 3.9% based on dry matter.
Keywords: Adaptação
Compostos fenólicos
Ingestão de concentrado
Manejo alimentar
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Zootecnia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
metadata.dc.rights: Acesso aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/15984
Issue Date: 29-Feb-2016
Appears in Collections:Centro de Ciências Agrárias (CCA) - Programa de Pós-Graduação em Zootecnia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DZ234.pdf1,02 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons