Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/1679
metadata.dc.type: TCC
Title: A Ajuda Oficial pra o Desenvolvimento a partir de três perspectivas teóricas
metadata.dc.creator: Catão, Larissa Fernandes
metadata.dc.contributor.advisor1: Menezes, Henrique Zeferino de
metadata.dc.contributor.referee1: Minillo, Xaman Korai Pinheiro
metadata.dc.contributor.referee3: Antiquera, Daniel de Campos
metadata.dc.description.resumo: No pós-Segunda Guerra Mundial, a temática do desenvolvimento adquiriu relevância na agenda internacional. Cada década subsequente configurou cenários com diferentes visões acerca dos objetivos e estratégias para o desenvolvimento, mas, em todas elas, a Ajuda Oficial para o Desenvolvimento (AOD) manteve-se como um dos principais instrumentos utilizado pelos países desenvolvidos para os países periféricos. No início dos anos 2000, a ajuda ganhou espaço como imprescindível meio de implementação dos Objetivos do Milênio da ONU (ODM) e segue com essa função na agenda 2030 para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apesar de toda importância atribuída à ajuda ao longo das últimas décadas, não há um consenso na literatura sobre o seu papel e sua eficácia. Esse trabalho consiste em uma análise e discussão teórica sobre a Ajuda Oficial Para o Desenvolvimento a partir de três perspectivas: a pró-ajuda, que sustenta analiticamente o seu papel como instrumento para o desenvolvimento, representada pelo economista Jeffrey Sachs; a crítica à ajuda do liberalismo econômico representada pela economista Dambisa Moyo; e a crítica à ajuda do estruturalismo desenvolvimentista representada pelo economista Erik Reinert.
Abstract: Since the end of the World War II, development issues have become central to the international agenda. Each subsequent decade has set up scenarios with differing perspectives on development goals and strategies, but in all of them Official Development Assistance (ODA) has remained one of the main instruments from developed nations to the peripheral countries. In the early 2000s, aid gained ground as an essential means of implementation to the Millennium Development Goals (MDGs) and has kept this role in the Agenda 2030 for the Sustainable Development Goals (SDGs) Despite all the importance that has been attached to aid over the last decades, there is no consensus in the literature about its role and effectiveness. This work consists of a theoretical analysis and discussion about Official Development Assistance from three perspectives: the pro-aid, which supports analytically its role as an instrument for development, represented by the economist Jeffrey Sachs; the critic from the economic liberalism represented by the economist Dambisa Moyo; and the critic from the structuralism developmentalist represented by the economist Erik Reinert.
Keywords: Ajuda oficial para o desenvolvimento (AOD)
Objetivos do milênio da ONU (ODM)
Desenvolvimento sustentável
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::OUTROS::RELACOES INTERNACIONAIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Relações Internacionais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/1679
Issue Date: 21-Nov-2016
Appears in Collections:CCSA - TCC - Relações Internacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LFC21072017.pdf1,76 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons