Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/3693
metadata.dc.type: TCC
Title: Concepções sobre a avaliação da aprendizagem na educação infantil
metadata.dc.creator: Silva, Rita Pereira da
metadata.dc.contributor.advisor1: Barbosa, Rosemary Evaristo
metadata.dc.description.resumo: Refletindo-se numa educação voltada a uma avaliação contínua, esta pesquisa traz como objetivo geral investigar como as docentes concebem o processo avaliativo na educação infantil. É fato que a avaliação é parte integrante do processo ensino/aprendizagem e com isto ela ganha espaço amplo nos processos de ensino na atualidade. Avaliar requer reparo técnico e grande capacidade de observação dos profissionais envolvidos. À luz de teóricos como Jussara Hoffman (2000), Sônia Kramer (2003), Zabalza (1988) e outros, que deram suporte à pesquisa empírica, realizada em três instituições escolares do município de Itabaiana-PB, foram aplicados questionários para a coleta de dados. Foram selecionados alguns sujeitos para participar da pesquisa e o resultado revelou que na questão um todos tinham uma concepção de avaliação formada, na questão dois as respostas têm referências aos três tipos de avaliações destinados à prática docente, diagnóstica (analítica), formativa (controladora) e Somativa (classificatória); na questão três os sujeitos apresentam formas diversas de utilizar a avaliação em sala de aula; na questão quatro apesar de todos os sujeitos terem respondido a esta questão, todas as respostas não especificaram os critérios adotados para a realização da avaliação em sala de aula. Neste sentido perceber-se que não há um consenso entre os sujeitos sobre esses critérios, mesmo atuando na educação infantil, eles não conhecem o RCNEI, pois apresentam respostas não satisfatórias; na questão cinco os sujeitos afirmaram que avaliam a aprendizagem de seus alunos através da participação, observação, acompanhamento nas atividades cotidianas e apenas um sujeito falou que valorizando cada competência desenvolvida e a visão e mundo dos discentes; na questão seis os sujeitos quando questionados se costumam gerar avaliações coletivas entre os seus alunos, a maioria responderam que sim, e apenas um afirmou que não; na questão sete quando questionados sobre as funções da Avaliação que estão presentes no seu trabalho pedagógico eles apontaram: – função contínua função de observação, participação, comportamento; –função de diagnosticar os conhecimentos prévios do aluno e verificar suas dificuldades; na questão oito os sujeitos pesquisados apresentaram diferentes instrumentos (e algumas metodologias por confundirem o instrumento com o método), que servem para registrar e acompanhar o processo avaliativo de seus alunos; na questão nove quando foi perguntado se os sujeitos tinham dificuldades para realizar a avaliação, o sujeito um diz que não, e apresenta como instrumentos para avaliar atividades espontâneas, exercícios orais e escritos, conversas, dinâmicas; o sujeito dois afirma que sente sim tem dificuldades mas avalia através de histórias, exercício, brincadeira e jogos e; o sujeito três fala que não e utiliza as fichas com indicadores de aprendizagem muito comum nas escolas; já o sujeito quatro também diz que sim, tem dificuldades e avalia com trabalhos coletivos, histórias compartilhadas, pesquisas, dinâmicas observações, o sujeito 5 afirma que não, mas só faz observação nas atividades propostas; o sujeito cinco também diz que não tem dificuldade e faz avaliação contínua nas atividades cotidianas, expostas em sala; na última questão quando os sujeitos foram questionados se participavam de programas de Formação Continuada que discutem a avaliação todos disseram não. O que se pode notar é a contradição entre a teoria e a prática.
Abstract: Reflecting an education - focused continuous assessment , this research brings is to investigate how teachers conceive of assessment process in early childhood education . It is a fact that evaluation is an integral part of the teaching / learning process and with this she earns ample space in teaching today. Rate requires repair tech and great observational skills of the professionals involved . In light of theoretical as Jussara Hoffman ( 2000 ) , Sonia Kramer ( 2003 ) , Zabalza ( 1988 ) and others who supported the empirical research carried out in three school institutions in the city Itabaiana -PB , questionnaires were administered to collect data. Some subjects were selected to participate in the study and the results showed that the one issue everyone had formed a conception of assessment in question two answers have references to the three types of assessments intended for teaching , diagnostic ( analytical ) , formative (parent ) and practice summative ( graded ), three subjects in question have several ways to use assessment in the classroom , in spite of all the four aforementioned subjects have responded to this question , all answers did not specify the criteria used to perform the evaluation in classroom . In this sense be seen that there is no consensus among the subjects on these criteria , even acting in children's education, they do not know RCNEI because they present no satisfactory answers , the question five subjects stated that assess the learning of their students through participation , observation, monitoring the daily activities and only one person said that valuing each developed expertise and vision of the world and students; issue in six subjects when asked whether they usually generate collective evaluations among their students , the majority said yes , and only one said no, seven on the issue when asked about the functions of evaluation that are present in their pedagogical work they pointed : - continuous function function observation, participation , behavior , function - diagnose prior knowledge of the student and verify their difficulties; on the question eight subjects studied showed different instruments ( and some methodologies for confusing the instrument to the method ) , used to record and monitor the evaluation process of their students ; nine when the question was asked if the subjects had difficulties to carry out assessment the guy one says no, and presents as instruments to assess spontaneous activities , oral and written exercises , conversations , dynamics, two states that the subject feels rather have difficulties but evaluates through stories , exercise , play and games and , the subject three who did not speak and uses chips with very common indicators of learning in schools , whereas the four subject also says yes , and has difficulty with evaluating collective work , shared stories , polls, dynamic observations , 5 the guy says no, but observation only makes the proposed activities , the subject five also says he has no difficulty and makes continuous assessment in daily activities , exposed to room , with the last question when the subjects were asked if they participated in continuing Education programs that discuss the review said not all . What can be noted is the contradiction between theory and practice.
Keywords: Educação infantil
Avaliação da aprendizagem
Ensino - aprendizagem
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.rights: Acesso aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/3693
Issue Date: 14-Feb-2014
Appears in Collections:TCC - Pedagogia - Virtual

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RPS28032014.pdf697,33 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.