Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4293
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Efeitos da suplementação de carboidratos na prevenção do estado de overtraining em rato wistar: aspectos bioquímicos, hormonais e moleculares
metadata.dc.creator: Oliveira, Caio Victor Coutinho de
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Alexandre Sérgio
metadata.dc.description.resumo: Os efeitos ergonênicos da suplementação de carboidratos no contexto esportivo são bem aceitos e evidenciados na literatura. Estes efeitos foram demonstrados em diversas modalidades e condições de exercício, sendo capazes de melhorar aspectos bioquímicos, hormonais, inflamatórios e de estresse oxidativo relacionados à prática de atividade física. No entanto, ainda não foi elucidado se esse potencial ergogênico pode ser replicado em condições de exercícios extenuantes e crônicos, como no caso do overtraining (OT). Assim, este estudo objetivou verificar se a suplementação de carboidratos é capaz de prevenir e/ou minimizar os efeitos deletérios de um protocolo de exercícios destinado a induzir OT em ratos Wistar machos adultos. Os animais (n=32) foram divididos aleatoriamente em grupo controle (C) (n=9), exercício sem suplementação (EX) (n=10) e exercício com suplementação de carboidratos (EX-CHO) (n=13) e submetidos a 11 semanas de treinamento de corrida em esteira, sendo as 3 últimas semanas destinadas a induzir o estado de OT. Testes de performance (Pr) foram realizados antes da 1ª semana (Pr1) e ao término da 8ª (Pr2) e 11ª (Pr3). Após 36h do último teste, os animais foram sacrificados. Níveis de testosterona, cortisol, Malondialdeído (MDA) e Creatina Kinase (CK) foram dosados. A atividade da PI3-K, Akt-1, mTOR e GSK-3 foram mensuradas no gastrocnêmio. Peso ponderal e consumo alimentar foram monitorados semanalmente. O protocolo de treinamento foi eficaz em promover redução da capacidade de desempenho no momento Pr3 em relação ao Pr2 (decréscimo de 36% em EX, p<0,05), mas esta redução só foi significativa no grupo que não ingeriu carboidratos. Estes animais do grupo EX apresentaram redução do consumo alimentar na 11ª semana em relação a C (17,07±0,2g/dia vs 26,31±3,6g/dia, respectivamente, p<0,001), sendo que EX-CHO manteve a mesma ingestão (de 18,62±5,4g/dia de EX-CHO vs 26,31±3,6g/dia de C, p>0,05). Adicionalmente, EX-CHO terminou o protocolo com peso corrigido do músculo gastrocnêmio maior que C (5,39±0,48g vs 4,89± 0,27g respectivamente, p=0,02), sem que o mesmo tenha ocorrido em EX. O protocolo de treinamento promoveu diminuição da testosterona (p=0,001) e elevação de MDA (p=0,009) nos dois grupos exercício em relação a C, sem que a suplementação de carboidratos tenha influenciado estas variáveis (p>0,05). Enquanto isso, níveis de CK e cortisol não se elevaram nos dois grupos exercício em relação ao grupo C. Considerando os ensaios moleculares, a atividade da Akt-1 apresentou-se maior apenas em EX-CHO comparado a C (p=0,013), enquanto que a da mTOR não apresentou diferenças entre os grupos (p>0,05). Conclui-se que a suplementação de carboidratos promove discreta atenuação na queda da performance, inibição da anorexia e aumento da massa muscular em animais submetidos a protocolo de OT. Este ganho muscular foi acompanhado pela maior atividade do sinalizador molecular anabólico e anti-catabólico Akt-1. Por outro lado, não preveniu alterações nos marcadores de OT estresse oxidativo, perfil hormonal e dano muscular.
Abstract: The ergogenic effects of carbohydrate supplementation in the sporting context are well accepted and documented in the literature. These effects have been demonstrated in various modalities and conditions of exercise, being able to improve the biochemical, hormonal, inflammatory and oxidative stress-related to physical activity. However, it has not yet been elucidated whether this ergogenic potential can be replicated under conditions of chronic and strenuous exercise, as in the case of overtraining (OT). Thus, this study aimed to verify whether carbohydrate supplementation is able to prevent and/or minimize the deleterious effects of an exercise protocol to induce OT in adult male Wistar rats. The animals (n = 32) were randomly divided into control group (C) (n = 9), exercise without supplementation (EX) (n = 10) and exercise with carbohydrate supplementation (EX-CHO) (n = 13) and underwent 11 weeks of treadmill training running, being the last 3 weeks aimed to induce the state of OT. Performance tests (Pr) were performed before the 1st week (Pr1) and at the end of the 8th (Pr2) and 11th (Pr3). Thirty-six hours after the last test, the animals were sacrificed. Levels of testosterone, cortisol, Malondialdehyde (MDA) and Creatine Kinase (CK) were measured. The activity of PI3-K, Akt-1, mTOR and GSK-3 were measured in the gastrocnemius. Weight and food consumption were monitored weekly. The training protocol was effective in causing decrement of performance when comparing Pr3 to Pr2 (decrease of 36% in EX, p> 0.05), but this reduction was not significant in the group who ingested carbohydrates. These animals of EX group showed a reduction in food intake in week 11 compared to C (17.07±0.2 g/day vs. 26.31±3.6 g/day, respectively, p <0.001), but EX-CHO kept the same intake (18.62±5.4 g/day in EX-CHO vs. 26.31±3.6 g/day in C, p> 0.05). Additionally, EX-CHO finished the protocol with corrected gastrocnemius muscle weight greater than C (5.39±0.48 g vs. 4.89±0.27 g, respectively, p=0.02), the same has not occurred in EX. The training protocol promoted decrease in testosterone (p=0.001) and elevation of MDA (p=0.009) in both exercise groups compared to C, without influence of supplemented carbohydrates in these variables (p>0.05). Meanwhile, CK and cortisol levels did not increase in both exercise groups compared to C. Considering the molecular assays, the activity of Akt-1 was higher only in EX-CHO compared to C (p=0.013), whereas mTOR showed no differences between the groups (p>0.05). We conclude that carbohydrate supplementation promotes slight attenuation in performance decrement, inhibition of anorexia and increase muscle mass in animals subjected to OT protocol. This muscle gain was accompanied by greater activity of anabolic and anti-catabolic molecular signaling Akt-1. On the other hand, it did not prevent changes in markers of OT oxidative stress, hormonal profile and muscle damage.
Keywords: Carboidrato
Performance
Overtraining
Carbohydrate
Performance
Overtraining
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Nutrição
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição
Citation: OLIVEIRA, Caio Victor Coutinho de. Efeitos da suplementação de carboidratos na prevenção do estado de overtraining em rato wistar: aspectos bioquímicos, hormonais e moleculares. 2013. 81 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Nutrição) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4293
Issue Date: 25-Jul-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf845,98 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.