Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4319
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Anemia em gestantes: avaliação das usuárias das unidades básicas de saúde do Município de Cabedelo-Paraíba
metadata.dc.creator: Quintans, Alana Moura
metadata.dc.contributor.advisor1: Moreira, Patrícia Vasconcelos Leitão
metadata.dc.description.resumo: A anemia é uma das deficiências nutricionais mais comuns no mundo, sendo mais prevalente em crianças, adolescentes, gestantes e idosos. O presente trabalho determinou a prevalência da anemia em gestantes e sua associação com aspectos socioeconômicos e o estado nutricional. Foi realizado um estudo observacional transversal com 130 gestantes acompanhadas no pré-natal das unidades de saúde da família do município de Cabedelo-PB, através de uma entrevista estruturada com questões sobre a gestação e dados socieconômicos, e uma avaliação antropométrica. Os dados bioquímicos foram obtidos através dos prontuários. As gestantes com nível de hemoglobina inferior a 11g/dl foram consideradas anêmicas. Para análise estatística dos dados, utilizou-se o SPSS (Statistical Package for the Social Sciences) versão 15.0. O nível de significância adotado nas decisões dos testes estatísticos foi de 5%, sendo utilizado o t-Student com variâncias iguais, t-Student com variâncias desiguais, t-Student pareado, Mc-Nemar e Qui-quadrado de Pearson e o teste Exato de Fisher. Observou-se a prevalência de anemia em 17,7% das gestantes, com uma média de hemoglobina de 12,28±1,56 g/dl e de hematócrito de 37,96±5%. A maior prevalência aconteceu no grupo de gestantes mais jovens (&#8804; 34 anos), que estudaram até o ensino fundamental (22,7%), e possuíam uma renda mensal de até um salário mínimo (19,2%), pertencentes às camadas econômicas mais baixas (18,8%). O percentual de gestantes com anemia foi mais elevado entre as que receberam suplementação de ferro, do que entre as que não receberam (22,2% x 7,5%), sendo a única variável com uma associação significativa (p < 0,05). O número de gestamtes que durante a gestação encontravam-se em estado nutricional de baixo peso/adequado foi o mais prevalente relacionado à ocorrência da patologia (22,1%). Concluiu-se que mesmo tendo encontrado uma leve prevalência, a anemia é um problema que ainda se faz muito presente durante a gestação, existindo uma necessidade de ampliar reforços direcionados a este grupo populacional.
Abstract: Anemia is one of the most common nutritional worldwide deficiency, and more prevalent in children, adolescents, pregnant women and elderly population. The present study determined the prevalence of anemia in pregnant women, the relevant socioeconomic and nutritional status. Was conducted an observational cross sectional study with 130 pregnant women carefully followed during the pre natal stages at the public service in the city of Cabedelo-PB. Was also conducted an interview with questions dealing with the pregnancy, their socioeconomic surroundings and an anthropometric evaluation. The biochemical data were gathered through the medical records. The pregnant women with levels of hemoglobin less than 11g/dl were considered anemic. In order to conduct the necessary statistical test, was used the version 15.0 of SPSS (Statistical Package for the Social Sciences). Was used the 5% level of significance on all the statistical tests conducted. We observed the prevalence of anemia in 17.7% with an average hemoglobin and hematocrit levels of 12.28±1.56 g/dl and 37.96±5% respectively. Was used the T-test with equal variances, T-test with unequal variances, t-Student test, Mc-Nemar the Chi-square test and exact Fisher test. The highest prevalence was observed in the youngest group (&#8804; 34 years old), those that studied until the high school (22,7%), those with monthly income of less or equal to minimum wage, and the pregnants who lives at the lowest economic levels (18,8%). The percentage of pregnant women with anemia was higher among those who took iron supplements as opposed to those who did not (22,2% x 7,5%), which was the only variable that presented a significant association to the targeted level (i.e. p < 0,05). It was concluded that even having found a slight prevalence, anemia still is a serious problem during pregnancy, and there is a need to expand reinforcements targeted at this population group.
Keywords: Anemia
Fatores socioeconômicos
Gestação
Prevalência
Estado nutricional
Anemia
Pregnancy
Prevalence
Socioeconomic Factors
Nutritional status
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Nutrição
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós Graduação em Ciências da Nutrição
Citation: QUINTANS, Alana Moura. Anemia em gestantes: avaliação das usuárias das unidades básicas de saúde do Município de Cabedelo-Paraíba. 2011. 83 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Nutrição) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2011.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4319
Issue Date: 18-Mar-2011
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,75 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.