Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7642
metadata.dc.type: Tese
Title: Representações e identidades na velhice: modos de ver e viver o envelhecimento
metadata.dc.creator: Luna, Veronica Lucia do Rego
metadata.dc.contributor.advisor1: Larrain, Leoncio Francisco Camino Rodriguez
metadata.dc.description.resumo: Como resposta às novas demandas geradas pelo envelhecimento populacional, no Brasil e no mundo, cresceram o interesse científico pela velhice e a preocupação pelo bem-estar social, econômico e psicológico do idoso. A inserção do velho na sociedade, mais do que uma meta a ser buscada, deve ser diretriz dos programas voltados para a velhice, cuja formulação não pode prescindir da participação de quem envelhece. A psicologia social tem papel importante na defesa dos direitos humanos de grupos minoritários e vem contribuindo na solução de muitas questões psicossociais. Nessa direção, desenvolveu-se o presente trabalho que objetivou conhecer a velhice, na interface entre o subjetivo e social, pelo levantamento de suas representações. Foram entrevistadas 51 idosas ativas (de 60 a 92 anos), e sete jovens (de 18 a 27 anos), de classe média e residentes em João Pessoa/PB. Os dados indicaram a predominância, nos dois grupos, de representações negativas da velhice, ancoradas em idéias de doença, declínio físico e psíquico e perdas sociais. Nas jovens, essas representações objetivaram-se em angústia frente a sua velhice futura; nas idosas, objetivaram-se em rejeição à velhice e na negação da identidade que lhes é imposta pela sociedade. Prevaleceu a representação de que múltiplos fatores atuam no envelhecimento e que a idade cronológica, por si só, não é critério para sua demarcação. Houve consenso sobre a existência de discriminação da velhice no país; entretanto poucas idosas admitiram ter sofrido preconceito. Preponderou a representação de que a velhice bem-sucedida resulta da interação entre fatores biológicos, psicológicos e sociais; todavia o suporte sócio-afetivo, objetivado pelo amor, cuidados e atenção, foi o fator prioritário. Considerou-se que, que o conjunto dos dados oferece subsídios à implantação de programas multiprofissionais de promoção do envelhecimento ativo com inclusão da pessoa idosa na sociedade.
Abstract: As a response to new demands brought about by aging both in Brazil and in the world as a whole, the scientific interest for this issue concerning the old person social, economic and psychologic well-being. The inclusion of the aging in society, rather than an aim has had to become programs and public policies cannot do without the participation of these subjects. Social Psychology has developed an outstanding role in the defense of human rights of minorities and has added to the solving of many psychosocial matters. This work has the goal of adding to the knowledge of old age and the aging process.51 active aging people were interviewed (60/92 years old) and seven young subjects (18 to 27) of the medium class of João Pessoa/PB. Data indicate the predominance in both groups of negative representations of old age and aging, rooted in ideas of illness, physical decline and losses both social and biological. Amongst the young, these representations of rejection appear under the form of unquietness as to their own process in the future. Amongst the older the denial and avoidance of the identity imposed by society to them prevailed. Many triggering factors are considered when thinking about action and upon aging and chronological age is not a unique criterium for its delimitation. There is consensus about the existence of discrimination of the old in the country: however not many admitted having been victims of prejudice. The prevailing representation is that a well off aging results of the interaction between biological, psychological and social factors; however, the social and affective bonds are prioritary amongst these, under the form and expression of loving care and attention. We consider that set of data offers important elements as guidance to multiprofessional programs aiming at the promotion of active aging subjects as valued members of society.
Keywords: Representações sociais
Social representations
Processos identitários
Velhice ativa
Promoção da velhice
Identity processes
Active aging
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia Social
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: LUNA, Veronica Lucia do Rego. Representações e identidades na velhice: modos de ver e viver o envelhecimento. 2007. 178f. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2007.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7642
Issue Date: 25-Jun-2007
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfArquivo Total1,33 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.