Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8487
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Engenho utópico e amizades proibidas: produção de masculinidades em romances de José Lins do Rego (1931- 1933)
metadata.dc.creator: Rocha, Samuel Rodrigues da
metadata.dc.contributor.advisor1: Nunes, Maria Lúcia da Silva
metadata.dc.description.resumo: Este estudo se insere na linha de pesquisa de História da Educação e tem como principal objetivo compreender como eram produzidas as masculinidades no discurso literário de José Lins do Rego, entre os anos de 1931 a 1933. Esse recorte temporal toma por referência os anos de publicação das obras do autor escolhidas: Menino de engenho e Doidinho. Fizemos a opção metodológica do cotejamento de fontes e o trabalho com discursos convergentes e divergentes, utilizando também os discursos do Semanario Illustrado Novidade, que circulou em 1931, os números da Revista do Ensino da Paraíba, que circularam em 1932 e 1933 e a correspondência passiva do autor com Gilberto Freyre no período do recorte temporal. Por trabalhar com literatura como fonte principal, buscamos aporte teórico em Roger Chartier, utilizando suas teorizações sobre representação e tomando masculinidades a partir dos estudos sobre gênero, principalmente fundamentados em Joan Scott, que frisa o caráter relacional dessa categoria, e Albuquerque Júnior, que tem se dedicado a estudar masculinidades, principalmente no âmbito do Nordeste do Brasil, buscando travar um diálogo entre as teorizações sobre gênero, masculinidades e as discussões sobre poder, autor, espaços e discurso, como produtor de subjetividades, em Michel Foucault. A partir desses olhares teóricos, compreendemos que os discursos estudados evidenciam um embate entre forças renovadoras e tradicionalistas nos anos de 1931, 1932 e 1933, que fizeram José Lins do Rego produzir nos romances estudados modelos de masculinidades atrelados à espacialidade e às formas horizontais de sociabilidade.
Abstract: This study fits into the research line of History of Education and aims to understand how masculinities were produced in literary discourse of José Lins do Rego, among the years 1931 to 1933. This time frame takes for reference the years of publication of the works of the author chosen: Menino de engenho and Doidinho. We made the methodological choice of sources readback and working with convergent and divergent discourses, also using the speeches Semanario Illustrado Novidade, that circulated in 1931, the numbers of Revista do Ensino da Paraíba, which circulated in 1932 and 1933 and the passive correspondence of the author with Gilberto Freyre in the time frame period. By working with literature as the main source, we seek theoretical support in Roger Chartier, using his theories about representation and taking masculinities from studies on gender, mainly based in Joan Scott, who stresses the relational character of this category, and Albuquerque Junior, who has dedicated himself to studying masculinities, especially in the context of the Northeast of Brazil, seeking to hold a dialogue among the theories on gender, masculinity and discussions on power, author, space and discourse, as a producer of subjectivities, in Michel Foucault. From these theoretical perspective, we understand that the studied speeches show a clash between renovating and traditionalist forces in the years 1931, 1932 and 1933, which made José Lins do Rego producer in the studied novels, models of masculinity linked to spatiality and to horizontal forms of sociability. Keywords:
Keywords: Masculinidades
Masculinities
Gênero
História da Educação
Literatura
José Lins do Rego
Gender
History of Education
Literature
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: ROCHA, Samuel Rodrigues da. Engenho utópico e amizades proibidas: produção de masculinidades em romances de José Lins do Rego (1931- 1933). 2016. 109 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/8487
Issue Date: 29-Feb-2016
Appears in Collections:Centro de Educação (CE) - Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf3,98 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.