Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13177
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Eudemonologia: a possibilidade de se viver menos infeliz no mundo segundo Arthur Schopenhauer
metadata.dc.creator: Silva Filho, Antonio Francisco da
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Bartolomeu Leite da
metadata.dc.description.resumo: A presente dissertação constitui-se de uma pesquisa teórico-bibliográfica acerca da eudemonologia como possibilidade de se viver menos infeliz no mundo segundo o pensamento do filósofo voluntarista Arthur Schopenhauer. No intuito de explicar como é possível encontrar no filósofo pai do pessimismo a possibilidade de se viver num mundo que ontologicamente é Vontade. Ela é o eixo da filosofia de Schopenhauer. Para o pensador, a Vontade está em tudo e manifesta-se em tudo, apresenta-se fenomenalmente nos mais variados graus. Ela é o númeno, a coisa-em-si mencionada na filosofia de Kant. Assim este mundo poderá ser assim considerado o pior dos mundos possíveis, cabendo ao não nascer como a maior de todas as sortes, sendo comparado esse mundo a um verdadeiro inferno. Coube percebermos que se a existência está presa ao que entendemos como Vontade, esta em si é caótica, a possibilidade de uma eudemonologia é rejeitada pela própria ontologia determinística que concebe a todos numa condição de eterna insatisfação, razão pela qual o mundo não passaria de uma oscilação entre dor e tédio. A eudemonologia será expressão eufemística, pois na estrutura filosófica apresentada por Schopenhauer é impossível ser feliz. No entanto, o filósofo já no término de sua vida, elaborou os Parerga e Paralipomena, aos quais pertencem os Aforismas para Sabedoria de Vida. Estes juntamente com A Arte de ser feliz, contêm conselhos para uma vida menos infeliz, em consonância a toda conjuntura de seu "organismo" filosófico. Nessa conjuntura, procuraremos demonstrar que não há discrepância nessas duas esferas da filosofia de Schopenhauer, mas que, pelo contrário, podemos tratá-las suplementares. Nosso principal objetivo será analisar como o "pai do pessimismo" evidencia regras para uma possível eudemonologia: a de se viver menos infeliz.
Abstract: The present dissertation is a theoretical-bibliographical research about eudemonology as the possibility of living less unhappy in the world according to the thinking of the voluntarist philosopher Arthur Schopenhauer. In order to explain how it is possible to find in the philosopher father of pessimism the possibility of living in a world that ontologically is Will. It is the axis of Schopenhauer's philosophy. For the thinker, the Will is in everything and manifests itself in everything, presents itself phenomenally in the most varied degrees. It is the noumenon, the thing-in-itself mentioned in Kant's philosophy. Thus this world may be considered the worst of all possible worlds, not being born as the greatest of all sorts, and this world is likened to true hell. It must be realized that if existence is attached to what we understand as Will, this is itself chaotic, the possibility of and eudemonology is rejected by the deterministic ontology itself that conceives of all in a condition of eternal dissatisfaction, reason why the world would be nothing more than a oscillation between pain and boredom. The eudemonology will be euphemistic expression, because in the philosophical structure presented by Schopenhauer it is impossible to be happy. Nevertheless, the philosopher already at the end of his life, elaborated the Parerga and Paralipomena, to which belong the Aforismas of Wisdom of Life. These, together with The Art of Being Happy, contain advice for a less unhappy life, in keeping with the whole conjuncture of his philosophical "organism." In this context, we will try to demonstrate that there is no discrepancy in these two spheres of Schopenhauer's philosophy, but that, on the contrary, we can treat them extra. Our main objetive will be to analyze how the "father of pessimism" evidences rules for a possible eudemonology: that of living less unhappy.
Keywords: Vontade
Eudemonologia
Pessimismo metafísico
Viver menos infeliz
Will
Eudemonology
Metaphysical pessimism
Living less unhappy
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Filosofia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13177
Issue Date: 31-Jul-2018
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total90,34 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons